Blog

Por que consumir orgânicos?

Agrotóxicos, defensivos agrícolas, pesticidas, praguicidas, remédios de planta e veneno são algumas das inúmeras denominações relacionadas a um grupo de substâncias químicas utilizadas no controle de pragas (animais e vegetais) e doenças de plantas. Contudo, estes produtos quimicamente sintetizados expõe o homem e o meio ambiente a compostos nocivos, com propriedades muitas vezes desconhecidas.

Os efeitos do uso de agrotóxicos são refletidos na qualidade dos alimentos consumidos e na medida em que cresce o uso de agrotóxicos, surgem mais problemas de saúde relacionados ao manuseio, ingestão oral e respiratória destes produtos, como câncer, alergias, doenças respiratórias e infertilidade.
Apesar do que muitos imaginam, os agrotóxicos não estão presentes apenas em alimentos de origem vegetal, mas também em tecidos de animais.
No Brasil, só é realizado a avaliação de agrotóxicos em produtos vegetais, causando a falsa impressão de que carnes, ovos, leite e derivados, não possuem compostos químicos.

Contudo, os animais em confinamento se alimentam de soja (grão com maior quantidade de pesticidas no Brasil), milho, ração e até mesmo do pasto que já está contaminado com agrotóxicos. Estes compostos tem uma alta capacidade de se acumular na gordura animal – fator chamado de Bioacumulação – portanto os produtos de origem animal possuem maior quantidade de agrotóxicos quando comparados aos produtos de origem vegetal.
O artigo abaixo de Norén K, comparou o leite de mães onívoras com o leite de mães veganas, mostrando que a maior quantidade de agrotóxicos esta presente no leite de mães onívoras, comprovando a capacidade de bioacumulação destes compostos.

“Levels of organochlorine contaminants in human milk in relation to the dietary habits of the mothers” – K Norén

WhatsApp WhatsApp